Recursos didáticos: a teoria social de Niklas Luhmann

Por Anthony Rodrigues

Um dos autores mais complexos e obscuros da teoria social, Niklas Luhmann atrai olhares no mínimo curiosos e controversos pelos cursos de sociologia mundo afora. Não à toa, o sociólogo alemão pretendia refundar toda uma teoria que explicasse em termos sistêmicos as relações sociais, tendo como raiz apenas a ideia de distinção – sendo a principal delas a diferença binária entre sistema e ambiente. A partir do legado da teoria parsoniana, Luhmann mobiliza um glossário expressivo de conceitos como “dupla contingência”, “acoplamento estrutural”, “irritação”, “opacidade”, “complexidade” e “autopoiese” que possuem um significado muito particular dentro de todo o escopo fechado de sua pouco conhecida teoria dos sistemas.

Além disso, seu diálogo intenso com disciplinas pouco transparentes para as Ciências Sociais (ou para usar os termos do próprio autor: muito opacas!) como a biologia evolucionista e a cibernética de segunda ordem, fazem do autor um marginal no campo da sociologia. Não é preciso uma leitura tão assídua de seus livros e artigos para perceber o porquê de Luhmann perder a briga de braço de citações nas chamadas teorias gerais da sociedade, principalmente para autores contemporâneos à sua carreira acadêmica como Anthony Giddens, Jürgen Habermas e Pierre Bourdieu.

Por outro lado, sua linguagem rebuscada, seus paradoxos esquemáticos e seu diálogo com outras linguagens científicas são forças motrizes que mobilizam até hoje discussões ininterruptas acerca de sua teoria, criando correntes de novos sociólogos dispostos a adaptar epistemologicamente a teoria dos sistemas às novas problemáticas que circundam a sociologia atualmente. Já é comum, a efeito de exemplo, lermos análises sobre algoritmos e relações sociais na internet baseados nos seus conceitos de sistemas comunicacionais.

Dentro disso, o NEPS inaugura a seção de Recursos Didáticos com recomendações de materiais que possam auxiliar estudantes e profissionais acadêmicos das Ciências Sociais na melhor compreensão da teoria luhmanniana. Entendendo principalmente que, assim como nas mais diversas áreas de conhecimento, o legado de Niklas Luhmann nos ajuda a interpretar os objetos de pesquisa articulados no interior do campo de pensamento social. Bons estudos!

Livros

Rodrigues, L. P., & Neves, F. M. (2017). A sociologia de Niklas Luhmann. Editora Vozes Ltda.

Bachur, J. P. (2010). Às portas do labirinto: para uma recepção crítica da teoria social de Niklas Luhmann. Azougue.

Luhmann, N. Introdução à teoria dos sistemas: aulas publicadas por Javier Torres Nafarrate. Vozes.

Vídeos

Aula de Gabriel Cohn sobre Max Weber e Niklas Luhmann (muito recomendado), vídeo #5 do curso “Adeus, Weber”.

Artigos sobre Luhmann

SISTEMA E EVOLUÇÃO NA TEORIA DE LUHMANN (Cícero Araújo e Leopoldo Waizbort)

http://www.scielo.br/pdf/ln/n47/a10n47.pdf

AS DIFERENÇAS FINAS: De Simmel a Luhmann (Gabriel Cohn)

http://www.scielo.br/pdf/rbcsoc/v13n38/38cohn.pdf

Niklas Luhmann GOTTHARD BECHMANN NICO STEHR

http://www.scielo.br/pdf/ts/v13n2/v13n2a10.pdf

Galáxias de comunicação: o legado teórico de Luhmann (Javier Torres Nafarrate)

http://www.scielo.br/pdf/ln/n51/a09n51.pdf

O que há de complexo no mundo complexo? Niklas Luhmann e a Teoria dos Sistemas Sociais

(CLARISSA ECKERT BAETA NEVES e FABRÍCIO MONTEIRO NEVES)

http://www.scielo.br/pdf/soc/n15/a07v8n15.pdf

Levando o indivíduo a sério A relação indivíduo-sociedade na teoria dos sistemas (Giancarlo Corsi)

http://www.scielo.br/pdf/ts/v27n2/1809-4554-ts-27-02-00181.pdf

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: